XVII Conferência e Doctoral Colloquium grudis – Católica Porto Business School 2-3 fev. 2018

Pode consultar o CFP detalhado para a XVII Conferência e Doctoral Colloquium grudis aqui e na página da Conferência, em http://www.grudis.pt/xvii-conferencia/. Esperamos por vós!

You may check the detailed CFP for the XVII Grudis Conference & Doctoral Colloquium in http://www.grudis.pt/xvii-conference-eng/.  We are looking forward for your participation!

 

XVII Conferência grudis | Doctoral Colloquium – Católica Porto Business School 2 e 3 fev. 2018

A Rede Portuguesa de Investigação em Contabilidade (grudis) e a Católica Porto Business School convidam investigadores e docentes da área da contabilidade, alunos de cursos de pós-graduações (mestrados e doutoramentos) e outros interessados na investigação em contabilidade a submeterem os seus trabalhos de investigação à XVII Conferência grudis e ao Doctoral Colloquium.

Datas importantes
Envio do texto completo: 31/10/2017
Comunicação de aceitação: 15/12/2017
Evento
Doctoral Colloquium: 02/02/2018
XVI Conferência grudis: 03/02/2018

Em breve serão disponibilizadas mais informações. Pode encontrar o cartaz deste CFP inicial aqui.

Sobre o grudis

O grudis, também conhecido por Rede Portuguesa de Investigação em Contabilidade, é uma comunidade de investigadores na área da Contabilidade.[1] Criado em 2001, o grudis tem como missãocontribuir para o desenvolvimento da comunidade portuguesa de investigadores em Contabilidade, orientado por padrões internacionais de qualidade“. Neste sentido, o grudis promove a produção científica, a discussão de questões e de trabalhos na área da Contabilidade, e atua como um elo de ligação entre investigadores. A sua visão consiste em “congregar a comunidade portuguesa de investigadores em Contabilidade, dinamizar um espaço de discussão e elevar a notoriedade e estatuto desta área de investigação em Portugal”.

Atualmente, o grudis conta com mais de 200 membros, pertencentes a universidades e institutos em números aproximamente iguais (inclui ainda uma fração mínima de membros em empresas e sem afiliação académica). Alguns membros desempenham o papel de Embaixadores grudis nas instituições de ensino em que estão afiliados.

Para conhecer a missão, visão e valores do grudis, clique aqui.

Para conhecer o governance do grudis, clique aqui.

 

[1] A designação grudis advém da ideia original de criar um grupo de discussão (grudis) de contabilidade.

VIII workshop grudis – ISCAC, 31 Maio, Tema: Zona Franca da Madeira: um balanço

Decorrido o VIII workshop grudis, dedicado ao tema “Segurança e confiança na utilização da Zona Franca da Madeira por empresas nacionais”, e com o programa disponível aqui, vimos dar-vos o respetivo feedback (especialmente a quem não pôde estar presente).

O sentimento geral de quem participou no workshop, num total de 88 pessoas (entre grudistas e não grudistas, com um forte presença de alunos do ISCAC), é de que este foi muito enriquecedor, proporcionando simultaneamente bons momentos de convívio e de networking.

Além da temática deste workshop ser, por si só, muito interessante, a verdade é que os colegas Cidália Lopes, Clotilde Celorico Palma, José Eduardo Gonçalves e João Trigo de Morais cativaram permanentemente o interesse da audiência com apresentações de elevada qualidade. O período de debate, que se seguiu ao final de cada uma das apresentações, foi bastante participativo, com diversas intervenções da audiência. É de realçar, neste workshop, a presença de diversos participantes não académicos (empresários, auditores, advogados, gestores, entre outros), oriundos de diversos pontos do país (designadamente Porto, Lisboa, Leiria, Madeira e, claro, Coimbra). Esta diversidade de participantes contribuiu decisivamente para o enriquecimento do debate, demonstrando que o grudis pode ter um papel ativo não só na academia mas também na comunidade profissional, respeitando um dos seus valores, concretamente o de promover “partilha de informação, conhecimento e experiências”.

Relativamente à organização mais local, e de logística, é importante referir a dedicação e o excelente trabalho da Cidália Lopes, fazendo-nos sentir verdadeiramente “em casa” no ISCAC- Coimbra Business School. Merece, ainda, especial realce o bom acolhimento que o ISCAC fez ao nosso workshop, com a abertura dos trabalhos a ser realizada pelo seu Presidente Manuel Castelo Branco. Aos participantes foi oferecido um coffee-break, o qual permitiu bons momentos de confraternização.

Em suma, ficamos com o sentimento de que o objetivo do workshop foi cumprido e de que foi uma tarde muito produtiva e agradável!

Por último, o nosso muito obrigado a todos os intervenientes e participantes neste VIII workshop grudis.

Beijinhos e abraços,

Carla Carvalho e Rui Robalo

XVI Conferência grudis e Doctoral Colloquium 2017 – Univ. Algarve – Um balanço

A XVI Conferência grudis e Doctoral Colloquium decorreu este ano nos dias 20 e 21 de janeiro na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve. Este importante evento do grudis contou com a participação de 42 conferencistas de diversas instituições de ensino superior de norte a sul do país, que tornaram estes dois dias num privilegiado momento de aprendizagem, partilha de conhecimento e confraternização entre a comunidade de investigadores em Contabilidade.

O Doctoral Colloquium decorreu na tarde do dia 20 com a apresentação e discussão de 4 projetos de doutoramento. Já a Conferência realizou-se durante o dia 21 com a apresentação e discussão de 17 artigos nos mais variados domínios da Contabilidade (programa disponível aqui). Estes artigos foram divididos em duas sessões paralelas, tendo sido apresentados trabalhos em língua portuguesa e em língua inglesa. A qualidade dos trabalhos e o empenho dos revisores e discussants continua a ser um fator distintivo deste evento, contribuindo decisivamente para o reconhecimento do papel do grudis no desenvolvimento da investigação em Contabilidade em Portugal. Muito obrigado aos 29 revisores e aos 15 discussants pelo excelente feedback que prestaram aos autores dos projetos e artigos.

Tivemos ainda o privilégio de contar com o Professor Peter Pope da London School of Economics como keynote speaker da Conferência. O Professor Peter Pope discursou como guest speaker no Doctoral Colloquium sobre “How to succeed in a PhD?” e como keynote speaker da Conferência sobre “Risk and Accounting:How little do we know?”. Foi uma oportunidade única para aprendermos com uma referência na área da Contabilidade, que conta com uma vasta experiência na investigação de topo, e que se mostrou extremamente prestável e acessível durante os dois dias do evento.

Este encontro anual do grudis constituiu ainda uma oportunidade para reencontrar colegas e amigos, conhecer novos investigadores e conviver pela primeira vez no Algarve. A participação dos conferencistas no almoço da Conferência e nos dois jantares de convívio possibilitou bons momentos de confraternização, que enriquecem esta experiência e que reforçam a dinamização e o desenvolvimento do grudis.

A XVI Conferência grudis e Doctoral Colloquium só foi possível devido ao apoio logístico e financeiro da Faculdade de Economia e da Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve, do Centro de Estudos e Formação Avançada em Gestão e Economia (CEFAGE), da Ordem dos Contabilistas Certificados e da European Accounting Association. Quero também destacar o papel da Helena Isidro na coordenação científica do evento, da Cristina Gonçalves, Luís Coelho, Santana Fernandes e João Fragoso como membros da comissão organizadora e a todos os membros da Coordenação do grudis.

Foi um fantástico momento de afirmação da Contabilidade a sul do país! Até à próxima Conferência grudis!

Rúben M. T. Peixinho

VII workshop grudis – ESG Tomar, 23 Novembro, Tema: ‘Practice-based research’: um balanço

A Escola Superior de Gestão de Tomar do Instituto Politécnico de Tomar acolheu no dia 23 de novembro de 2016 o VII workshop grudis, tendo como temática de discussão a “Practice Based Research”, com o cartaz disponível aqui: Cartaz VII workshop – Tomar.

A investigação baseada na prática é uma temática que interessa aos membros do grudis mas também a investigadores de outras áreas científicas. Tratando-se de uma metodologia com utilidade transversal em vários campos de investigação, participaram neste workshop, além de grudistas, outros colegas de diferentes áreas do conhecimento. Também o painel de oradores foi diversificado, não se tendo centrado apenas em especialistas da área da Contabilidade.

O workshop teve como moderador o colega Luís Lima Santos do Instituto Politécnico de Leiria. Ao introduzir a temática, referiu-se a algumas vias de financiamento enquadráveis na “Practice Based Research”. Salientou, designadamente, o Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica (SAICT) para projetos de investigação científica e desenvolvimento tecnológico (IC&DT) no âmbito do Portugal2020. Apresentou, ainda, a experiência prática do Instituto Politécnico de Leiria.

O primeiro dos oradores a intervir foi o colega José Manuel Oliveira, da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA) da Universidade de Aveiro, que apresentou a sua experiência de Aprendizagem Baseada em Projetos. Começou por se referir ao Plano Nacional de Modernização e Valorização do Ensino Superior Politécnico, com integração efetiva dos alunos em projetos, como parte da sua experiência de aprendizagem e ao nível curricular, com ligação à Comunidade, com multidisciplinaridade, com projetos que deverão resultar num “produto”. Em seguida, apresentou os Modelos de Ensino/Aprendizagem, gerando-se contextos de aprendizagem significativos através do “Aprender Fazendo”. Concluiu apresentando o exemplo e a experiência da ESTGA na implementação da Aprendizagem Baseada em Projetos.

A colega Rute Abreu do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) fez a segunda intervenção do painel de oradores, na qual apresentou uma análise da investigação baseada na prática desenvolvida pelas Instituições de Ensino Superior, enquadrando-a conceptualmente, e referindo-se à regulamentação legal. Neste contexto, apresentou a sua experiência no IPG. A finalizar, tratou de modo amplo a investigação aplicada na prática na área da Contabilidade. Neste âmbito, argumentou que o cariz inovador da investigação baseada na prática, na área da Contabilidade, se alicerça em parcerias, resultado da cooperação entre empresas e instituições públicas, sendo uma forma adequada de promover o desenvolvimento local, em complementaridade com outros programas e iniciativas, de fomento à investigação e ao empreendedorismo.

A última intervenção esteve a cargo do colega Luís Marques da Católica Porto Business School. Começou por apresentar a sua experiência como investigador em contexto de Doutoramento, servindo-se para o efeito da sua atividade profissional, sendo simultaneamente investigador e ator/decisor. Referiu-se também à sua experiência enquanto “practitioner”, gestor de empresas, apontando o investigador como agente da mudança, como agente independente no diagnóstico e proposta de soluções. No final, apontou um conjunto de oportunidades de interação entre a “prática” empresarial e a academia.
Concluídas as apresentações foi aberto o debate de que resultaram diversas questões e comentários que enriqueceram em muito o workshop. Houve também o habitual coffee-break, durante o qual os participantes tiveram a oportunidade de conviver e partilhar experiências.
A equipa organizadora agradece a todos os que contribuíram para a realização deste workshop.

Luís Francisco, Carla Carvalho e Rui Robalo

VI workshop grudis – FEUC – Investigação em Auditoria e Fiscalidade – Um balanço

No passado dia 17 realizou-se o VI workshop grudis na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC), dedicado à “Investigação em Auditoria e Fiscalidade”.

O workshop contou com excelentes intervenções da Cidália Lopes (ISCAC), do António Martins (FEUC), da Helena Inácio (ISCA-UA) e da Maria do Céu Ribeiro (PWC-Porto), e a exemplar moderação do Francisco Carreira (IPSetúbal). Aos oradores e moderador reforçamos o nosso agradecimento.

Para o sucesso do workshop em muito contribuiu o excecional envolvimento da organização local, liderada pela Ana Maria Rodrigues, assim como o ótimo acolhimento da FEUC. De sublinhar que o workshop contou com uma participação recorde de mais de cem pessoas, entre grudistas e não grudistas, docentes e alunos. Queremos reforçar o nosso agradecimento à Ana Maria Rodrigues pelo seu excelente trabalho como organizadora local do workshop.

As apresentações do workshop, que os oradores amavelmente concordaram partilhar, foram hoje disponibilizadas aos membros do grudis por email.

A todos os participantes no VI workshop, o nosso bem-haja!

Pela Equipa de Coordenação do grudis,
Carla Carvalho
Rui Robalo