IX Workshop Grudis – FEP.UP, 2 Fev – Corporate Social Responsibility and its reporting – Um balanço

Realizou-se na Faculdade de Economia da Universidade do Porto, a 2 de fevereiro, o IX workshop grudis, com o tema “Corporate Social Responsibility and its reporting”.

A organização deste workshop foi acolhida e promovida pela FEP no âmbito da sua estratégia na área da sustentabilidade, através do fomento de iniciativas de divulgação e sensibilização. Reflexo da crescente importância e interesse neste tema, o auditório encheu-se com quase 60 participantes, não só da FEP como de instituições do Ensino Superior de todo o país, de Trás-os-Montes a Lisboa. Contou-se com as intervenções dos seguintes oradores, de credenciais firmadas na área da responsabilidade social e seu relato (Programa do workshop):

  • Teresa Eugénio (Instituto Politécnico de Leiria | ESTG): Corporate SR reporting in attaining sustainable development goals
  • Even Fallan (Inland Norway University of Applied Sciences): Environmental reporting regulations, corporate tax behavior and the use of legitimacy theory in CSR research
  • Manuel Castelo Branco (FEP | Universidade do Porto): Emerging issues in CSR: Corruption, political connections, tax behavior and inequality

O workshop foi moderado por António Dias (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) e a abertura ficou a cargo do Sub-Diretor da FEP, Miguel Sousa.

As três apresentações forneceram um fio condutor, introduzindo o tema, aprofundando alguns aspetos específicos e abrindo novos horizontes e áreas de investigação, terminando com uma discussão final igualmente muito interessante e participada.

Para que não só os inscritos como a comunidade em geral possam beneficiar dos contributos deixados neste workshop, as três apresentações estão disponibilizadas em http://s.up.pt/wtha .

Este foi o terceiro evento do grudis que a FEP acolheu, numa relação que se iniciou em 2003 com o 3º seminário grudis e se repetiu em 2011, com o 10º seminário.

A comissão organizadora

João Oliveira (FEP.UP)

Manuel Castelo Branco (FEP.UP)

Carla Carvalho (ISCA-UA)

Sofia Lourenço (ISEG-UL)

IX Workshop Grudis – Corporate Social Responsibility and its reporting – FEP.UP, 2 Fev, 9:00

[For an English version: http://www.grudis.pt/ix-workshop-eng/ ]

A Faculdade de Economia da Universidade do Porto irá acolher o IX workshop grudis, com o tema “Corporate Social Responsibility and its reporting”. Irá decorrer a 2 de fevereiro, das 9 às 12:30 horas, no anfiteatro 631 (Edifício das Pós-Graduações).

Este workshop será o primeiro a incluir um investigador estrangeiro, sendo por isso o primeiro a adotar a língua Inglesa. A partilha entre investigadores com diferentes experiências nesta área, em termos de abordagem e até em termos geográficos, irá certamente constituir um momento ímpar. E considerando a crescente importância da CSR e do seu relato, com a emergência do relato não financeiro / relato integrado, este workshop será relevante não só para quem está a trabalhar especificamente nesta área, mas também para todos os demais investigadores em Contabilidade.

É com muito gosto que anunciamos o Programa do workshop, com os seguintes oradores:

  • Teresa Eugénio – Instituto Politécnico de Leiria | ESTG
  • Manuel Castelo Branco – FEP.UP
  • Even Fallan – Inland Norway University of Applied Sciences, Noruega

O workshop será moderado por António Dias – UTAD.

A participação é gratuita mas sujeita a inscrição obrigatória, até 28 de janeiro, em  https://goo.gl/forms/ZEXrbw26LEZsjlWV2 .

Podem participar membros e não membros do grudis, sendo emitido um certificado de participação.

A página do workshop é http://www.grudis.pt/ix-workshop-pt/ , onde será incluída informação adicional, se necessário.

Salientamos que a data e o local escolhidos permitem conciliar com a participação no Doctoral Colloquium grudis, às 14h na Universidade Católica do Porto – a uma curta viagem de carro da FEP. Para mais informações sobre o Doctoral Colloquium (2 fevereiro) e Conferência (3 fevereiro) grudishttp://www.grudis.pt/xvii-conferencia/

Até breve, na FEP.UP!

A Comissão Organizadora:

João Oliveira (FEP.UP)

Manuel Castelo Branco (FEP.UP)

Carla Carvalho (ISCA-UA)

Sofia Lourenço (ISEG-UL)


Informação adicional e contactos
A Comissão Organizadora pode ser contactada em
conferencia.grudis@gmail.com
Mais informação sobre as atividades grudis pode ser encontrada em
www.grudis.pt

XVII Conferência e Doctoral Colloquium grudis – Católica Porto Business School 2-3 fev. 2018

Pode consultar o CFP detalhado para a XVII Conferência e Doctoral Colloquium grudis aqui e na página da Conferência, em http://www.grudis.pt/xvii-conferencia/. Esperamos por vós!

You may check the detailed CFP for the XVII Grudis Conference & Doctoral Colloquium in http://www.grudis.pt/xvii-conference-eng/.  We are looking forward for your participation!

 

XVII Conferência grudis | Doctoral Colloquium – Católica Porto Business School 2 e 3 fev. 2018

A Rede Portuguesa de Investigação em Contabilidade (grudis) e a Católica Porto Business School convidam investigadores e docentes da área da contabilidade, alunos de cursos de pós-graduações (mestrados e doutoramentos) e outros interessados na investigação em contabilidade a submeterem os seus trabalhos de investigação à XVII Conferência grudis e ao Doctoral Colloquium.

Datas importantes
Envio do texto completo: 31/10/2017
Comunicação de aceitação: 15/12/2017
Evento
Doctoral Colloquium: 02/02/2018
XVI Conferência grudis: 03/02/2018

Em breve serão disponibilizadas mais informações. Pode encontrar o cartaz deste CFP inicial aqui.

Sobre o grudis

O grudis, também conhecido por Rede Portuguesa de Investigação em Contabilidade, é uma comunidade de investigadores na área da Contabilidade.[1] Criado em 2001, o grudis tem como missãocontribuir para o desenvolvimento da comunidade portuguesa de investigadores em Contabilidade, orientado por padrões internacionais de qualidade“. Neste sentido, o grudis promove a produção científica, a discussão de questões e de trabalhos na área da Contabilidade, e atua como um elo de ligação entre investigadores. A sua visão consiste em “congregar a comunidade portuguesa de investigadores em Contabilidade, dinamizar um espaço de discussão e elevar a notoriedade e estatuto desta área de investigação em Portugal”.

Atualmente, o grudis conta com mais de 200 membros, pertencentes a universidades e institutos em números aproximamente iguais (inclui ainda uma fração mínima de membros em empresas e sem afiliação académica). Alguns membros desempenham o papel de Embaixadores grudis nas instituições de ensino em que estão afiliados.

A gestão do grudis é efetuada pela designada Equipa de Coordenação do grudis (ou simplesmente Coordenação). Esta foi fundada oficialmente em 2007 e substituiu o “Grupo de Reflexão Estratégica” criado quatro anos antes. A Coordenação tem como responsabilidade a gestão corrente do grupo e a tomada de decisões do foro estratégico e funciona num regime 5 + 2 + 1. Conta com cinco membros permanentes, aos quais foram atribuídas áreas de responsabilidades definidas de acordo com as necessidades identificadas e com dois líderes da organização local das conferências grudis (o da última conferência realizada e o da próxima conferência a realizar), em reconhecimento da importância estratégica dos mesmos. A Coordenação conta ainda com um membro associado que, pela sua condição de membro-fundador do grudis, dá o seu contributo sempre que solicitado ou tido por pertinente. Não são atribuídos títulos aos membros da Coordenação, apenas áreas de responsabilidade. Atualmente, a Coordenação conta com seis áreas de responsabilidade, tendo um coordenador principal e um ou mais coordenadores associados. Os membros e áreas de responsabilidade são, desde Julho de 2017, as seguintes:

 

O processo interno de tomada de decisão é coletivo, sendo as decisões tomadas por maioria e frequentemente por unanimidade. Sempre que necessário, a Coordenação ausculta a comunidade grudis antes da tomada de decisão. A Coordenação funciona de forma orgânica, tomando decisões e assegurando que o grudis se mantenha fiel aos seus princípios, valores e diretrizes estratégicas definidas. Os valores seguintes definem a essência do grudis e, consequentemente, regem a atuação da Coordenação:

  • Promovemos a partilha de informação, conhecimento e experiências.
  • Fomentamos a qualidade na investigação e nas nossas iniciativas.
  • Valorizamos a colaboração entre pares.
  • Demonstramos dinamismo.
  • Privilegiamos a informalidade e a simplicidade.
  • Agimos com integridade e ética.

A estrutura orgância do grudis inclui ainda o grudis advisory board, um orgão consultivo de carácter estratégico de suporte à Equipa de Coordenação. Este orgão aconselha e emite pareceres para a Coordenação e é constituído por oito figuras incontornáveis no domínio da investigação na nossa área do conhecimento em Portugal:

  • Hernâni Carqueja (Universidade do Porto)
  • José Moreira (Universidade do Porto)
  • Lúcia Lima Rodrigues (Universidade do Minho)
  • Maria João Major (Universidade Nova de Lisboa)
  • Ana Maria Rodrigues (Universidade de Coimbra)
  • Paulo Alves (Universidade Católica Portuguesa)
  • Rui Vieira (IE Business School)
  • Teresa Eugénio (Instituto Politécnico de Leiria)

[1] A designação grudis advém da ideia original de criar um grupo de discussão (grudis) de contabilidade.

VIII workshop grudis – ISCAC, 31 Maio, Tema: Zona Franca da Madeira: um balanço

Decorrido o VIII workshop grudis, dedicado ao tema “Segurança e confiança na utilização da Zona Franca da Madeira por empresas nacionais”, e com o programa disponível aqui, vimos dar-vos o respetivo feedback (especialmente a quem não pôde estar presente).

O sentimento geral de quem participou no workshop, num total de 88 pessoas (entre grudistas e não grudistas, com um forte presença de alunos do ISCAC), é de que este foi muito enriquecedor, proporcionando simultaneamente bons momentos de convívio e de networking.

Além da temática deste workshop ser, por si só, muito interessante, a verdade é que os colegas Cidália Lopes, Clotilde Celorico Palma, José Eduardo Gonçalves e João Trigo de Morais cativaram permanentemente o interesse da audiência com apresentações de elevada qualidade. O período de debate, que se seguiu ao final de cada uma das apresentações, foi bastante participativo, com diversas intervenções da audiência. É de realçar, neste workshop, a presença de diversos participantes não académicos (empresários, auditores, advogados, gestores, entre outros), oriundos de diversos pontos do país (designadamente Porto, Lisboa, Leiria, Madeira e, claro, Coimbra). Esta diversidade de participantes contribuiu decisivamente para o enriquecimento do debate, demonstrando que o grudis pode ter um papel ativo não só na academia mas também na comunidade profissional, respeitando um dos seus valores, concretamente o de promover “partilha de informação, conhecimento e experiências”.

Relativamente à organização mais local, e de logística, é importante referir a dedicação e o excelente trabalho da Cidália Lopes, fazendo-nos sentir verdadeiramente “em casa” no ISCAC- Coimbra Business School. Merece, ainda, especial realce o bom acolhimento que o ISCAC fez ao nosso workshop, com a abertura dos trabalhos a ser realizada pelo seu Presidente Manuel Castelo Branco. Aos participantes foi oferecido um coffee-break, o qual permitiu bons momentos de confraternização.

Em suma, ficamos com o sentimento de que o objetivo do workshop foi cumprido e de que foi uma tarde muito produtiva e agradável!

Por último, o nosso muito obrigado a todos os intervenientes e participantes neste VIII workshop grudis.

Beijinhos e abraços,

Carla Carvalho e Rui Robalo